Me formei, e agora?

Padrão

question-mark-1829459_640

Janeiro o primeiro mês do ano, repleto de eventos de colação de grau para quem se formou e deixou a fase universitária para trás. Para muitos profissionais essa formatura/conclusão representa o término de uma fase, mas a grande dúvida é “Me formei, e agora? ”. Essa dúvida se abate em 10 de cada 10 profissionais da área de TI que buscaram um curso superior como formação para essa profissão que somos apaixonados.

Não é nenhuma novidade abordá-la na internet, mas estamos no primeiro post do ano, então pretendo ajudar e assim lançar uma luz sobre suas ideias e ambições.

1 – Área de identificação

O bom profissional de TI sabe que nunca poderá deixar de estudar, sempre temos que nos “reciclar” para acompanhar uma área cujo as mudanças são tão naturais quanto o surgimento de startups que abalam o mercado e criam novas formas de entregar um produto que já era entregue a décadas por uma empresa já consolidada.

É normal em um curso superior nos identificarmos com uma matéria ou outra, até mesmo nos estágios é possível perceber qual área dentro da Tecnologia da Informação temos mais facilidade para assimilar e entender e assim sermos profissionais mais qualificados. Sou totalmente contra criar profissionais altamente especializados em uma tecnologia de desenvolvimento específica, por exemplo, mas é perfeitamente natural que nós profissionais tenhamos mais facilidade para desempenhar determinadas funções do que outras.

Comigo mesmo isso aconteceu, em meu estágio e no meu primeiro emprego com “Carteira Assinada” andei por terrenos totalmente técnicos e por mais que possa parecer um contrassenso acabei migrando para a área mais de negócios ou pelo menos de intermediação entre negócio e TI por justamente ter entendido que ser um profissional totalmente técnico não era “minha praia”. Sendo assim, uma vez descoberta sua área de identificação, busque cursos, certificações e especializações nela. Entenda também que é preciso buscar mídia especializada para manter-se inteirado do que está acontecendo no Brasil e no mundo acerca da atividade escolhida.

2- Nunca pare de estudar

Estudar é a regra número um do profissional de TI, esqueça o que você já ouviu sobre profissionais que ganham verdadeiras fortunas e não tenham se quer movido uma palha para que isso acontecesse. Se isso ocorreu um dia, já não ocorre mais. Empresas sérias buscam profissionais que sempre se reinventam, estudam e trazem novidades para “casa”, buscam livros, cursos, palestras, meetings, especializações e por aí vai. Se você quer realmente saber o que fazer após estudar em um curso superior de TI a resposta é tão simples e óbvia quanto, continue estudando.

3- Entender os degraus da escada para o sucesso

Com certeza te encheram de ilusões e falsos discursos assim que você vislumbrou estudar um curso superior de TI e suas áreas correlacionadas, com certeza disseram que você ficaria rico e que se aposentaria aos 35 anos (de idade e não de trabalho). Saiba que tudo isso é mentira, a não ser que seu nome seja Sergey Brin ou Mark Zuckerberg. Minha resposta é bem simples, é bem possível fazer uma área da TI ser rentável para você logo nos primeiros anos de carreira, mas isso não eliminará o trabalho árduo, os expedientes estendidos e os conflitos com o lado pessoal. Ser um profissional dedicado não é matéria para qualquer um, mas se você quer subir as escadas para o sucesso, tem que colocar o pé no primeiro degrau e dar um passo de cada vez para só assim atingir seus objetivos e sonhos a longo prazo.

4 – Busque um emprego onde você ganhe mais do que dinheiro

Equilibrar dinheiro e felicidade/satisfação ao trabalhar não é tarefa fácil, porém busque trabalhar por mais do que dinheiro. Sei que não é prático pensar assim, sobretudo quando você possui uma família que depende financeiramente de você, mas acredite, buscar uma empresa que te dê condições de desenvolvimento profissional deve ser prioridade número um em sua jornada profissional. Pare de enxergar somente os cifrões ou cedo ou tarde você acabará “quebrando a cara”.

5 – Networking

Nunca perca o contato com seus colegas de faculdade, sempre saiba que pessoas que conviveram com você durante 2, 3 ou 4 anos podem lhe abrir portas e eventuais oportunidades profissionais. Preserve acima de tudo as amizades feitas e leve-as para a vida profissional. Saiba que o relacionamento humano ainda é a melhor forma de conseguir colocações profissionais que estejam de acordo com seus objetivos. E claro, ajude quando alguém lhe pedir. Lembre-se a vida é um grande ciclo e se você ajudou ou foi ajudado em algum momento, tão logo terá a oportunidade de fazer o mesmo, então não a desperdice.

Por fim, não fique com medo ao se formar. O mercado é sim um grande rolo compressor que atropela, mas somente aqueles que ficam para trás, ou começam com práticas profissionais pouco ortodoxas. Busque sempre o melhor para si e para os que o rodeiam, um bom profissional não se mede apenas pelas cifras de sua conta bancária e sim pelo seu caráter e capacidade de fazer a diferença, seja trabalhando para alguém o empreendendo seja sempre o profissional que você gostaria que fossem com você.

Fique ligado nas novidades para 2017. Siga-nos no facebook.com/tieprojetos

Tem sugestões de matérias ou temas que quer ver aqui no blog? Envie um e-mail para contato@tieprojetos.com.br e fale conosco.

 

Até o próximo post!