www – As três letras que mudaram o mundo

Padrão

Foi há 30 anos que o engenheiro inglês Tim Berners-Lee do CERN (Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear), criou o que viria a ser a nossa web, não a internet que já existia desde os anos 60 e sim a web.

A criação

Aposto que quando Tim Berner-Lee entregou sua proposta de compartilhamento de dados no CERN em 12 de março de 1989 se quer imaginava que ela poderia causar tantas revoluções no mundo. A internet já existia desde os anos 60 o hypertext também e a genialidade de Tim foi unir ambas as coisas em uma única solução, criando assim as bases da web que conhecemos hoje.

Quando digo que devemos celebrar essa data, é sério! Não fosse o que esse engenheiro do CERN fez não teríamos Google, Facebook, LinkedIn e nem mesmo esse site. Não haveria Youtube, talvez nem mesmo smartphones. A web revolucionou os negócios, a forma das pessoas fazerem dinheiro, de se relacionarem. Ela democratizou o acesso a informação, criou novas formas de fazer atividades cotidianas como: compras, pagamentos, pedir comida. Tudo graças ao projeto de Tim.

Pode ser pretensão minha, mas talvez web esteja entre as 10 grandes criações do século 20, provavelmente entre as 5.

O acesso que transformou tudo

Foi esse acesso que ajudou as pessoas a se engajarem a conhecer mais sobre seus governantes. Não se esqueça que foram as redes sociais, baseadas na web que ajudaram na série de revoluções da primavera árabe a partir de 2010. Lembre-se que a web tem papel importante em eleições democráticas ao redor do mundo e que na Islândia fizeram até uma consulta colaborativa on-line para uma nova constituição (que depois foi derrubada pelos políticos daquele belo país, é verdade).

É estranho pensar em um mundo sem todas essas coisas, sem todos esses fatos históricos e acontecimentos que tiveram a influência da “grande rede”. Mas lembre-se que a internet só saiu dos porões militares e virou um dos maiores instrumentos de comunicação civil graças a ideia de um homem, que faz 30 anos hoje, 12 de março de 2019.

E o futuro?

A web, um punhado de conteúdo compartilhado através de uma rede mundial de cabos submarinos é uma criação e tanto. Infelizmente, hoje ela server como propagadora de fake news, de antro de golpes e coisas excêntricas escondidas nos porões da Deep Web. Além disso, mesmo democrática ela está nas mãos de algumas poucas empresas criando um horrível oligopólio que concentra todo o tráfego e conteúdo em alguns poucos lugares.

Mesmo não parecendo promissor, o futuro da web me parece melhor, mais democrático do que é hoje e com um potencial incrível de expansão, afinal de contas “somente” metade da população mundial tem acesso a ela hoje.

Para concluir, vou transcrever aqui a declaração que Tim Berners-Lee deu em entrevista ao inglês The Guardian nessa terça feira.

“Se desistirmos de construir uma web melhor agora, então não será ela que terá falhado. Seremos nós que teremos falhado com a web” – Tim Berners-Lee (Criador da Web)

Até o próximo post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *